Pesquisa personalizada

sábado, 20 de fevereiro de 2010

NÚMEROS E OPERAÇÕES- COMPREENDENDO O CEP


O Código de Endereçamento Postal (CEP) é um conjunto de oito algarismos, utilizado pelos Correios, para orientar e agilizar os métodos de separação e encaminhamento de correspondências.
O CEP está estruturado em 10 grandes regiões postais, conforme o esquema e o quadro a seguir:
Código
Sede
Região Postal
0
São Paulo
Grande São Paulo
1
Santos
Interior de SP
2
Rio de Janeiro
RJ e ES
3
Belo Horizonte
MG
4
Salvador
BA e SE
5
Recife
PE, AL,PB e RN
6
Fortaleza
CE, PI,MA, PA, AM, AC, AP e RR
7
Brasília
DF,GO,TO,MT,MS e RO
8
Curitiba
PR e SC
9
Porto Alegre
RS

De acordo com o quadro, o primeiro algarismo à esquerda no CEP, que aparece no esquema acima, representa a região postal 4, que corresponde aos estados da Bahia e de Sergipe, com sede de distribuição em Salvador.

Identifique, em cada CEP a seguir, a sede de distribuição correspondente à região postal indicada.


a) 55295 -380         b)900035-141     c) 37460-000    d) 71950-510
     

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

ATIVIDADE: TRATAMENTO DE INFORMAÇÃO E NÚMEROS E OPERAÇÕES

01 - No gráfico abaixo está representada a quantidade de pessoas que visitaram uma feira de artesanato durante cinco dias da semana.



Responda:  

a) Em qual dia da semana houve a maior quantidade de visitantes?  

b) Em qual dia da semana houve menos visitantes?

c) Quantas pessoas, ao todo, visitaram a feira nos cinco dias?





02 – A semente do amendoim destaca-se por seu alto valor nutricional. De sabor agradável e rica em óleo e vitaminas, essa semente contém substancias nutritivas capazes de contribuir para a diminuição do risco de doenças do coração.
De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a região Sudeste é a maior produtora do Brasil. Veja, na tabela, os dados sobre essa produção na região Sudeste de 2000 a 2004.

Quantidade produzida de amendoim em casca na região Sudeste (em t)
Ano
Quantidade produzida
2000
165246
2001
174393
2002
168012
2003
152458
2004
191874
                                                                   Fonte: IBGE, 2005.  
a)Em que ano a região Sudeste produziu a maior quantidade de amendoim?  

b)Aproxime cada quantidade indicada na tabela à unidade de milhar mais próxima e calcule quantas toneladas de amendoim foram produzidas, aproximadamente, na região Sudeste de 2000 a 2004.  

c) No ano de 2004 as outras regiões do Brasil produziram, ao todo, 44559 toneladas de amendoim. Quantas toneladas de amendoim o Brasil produziu no de 2004?

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Tabuada Para Preencher

TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO: ATIVIDADE ENVOLVENDO GRÁFICOS


01 - O gráfico de barras abaixo mostra a produção de leite do Sítio Vieira no primeiro semestre do ano.
a) Quantos litros de leite foram produzidos nesse semestre?



b) Quantos litros de leite foram produzidos, em média, por mês?



c) Quantos litros de leite, em média, foram produzidos diariamente no mês de janeiro?
 

02 – O analfabetismo é um problema social que atinge parte da população brasileira. Observe o gráfico de barras abaixo que mostra o número de pessoas com 5 anos ou mais de idade não-alfabetizadas nas cinco regiões do Brasil no ano de 2003:

 

a) Quantas pessoas não-alfabetizadas há em todo o Brasil?

b) qual região tem mais pessoas não-alfabetizadas? E qual tem menos?Calcule a diferença entre o número de pessoas não alfabetizadas nessas duas regiões?

c) Se no Brasil há, aproximadamente, 159 375 000 pessoas com 5 anos ou mais de idade, quantas delas são alfabetizadas?

MATEMÁTICA – " O METRO"

            Antes, o homem era a medida de tudo. Foi quando surgiram a polegada, os pés, a jarda, etc. Só que o mundo foi crescendo, novas terras foram sendo conhecidas. E havia a necessidade de medidas para distâncias maiores. Então a própria Terra - e não mais o corpo humano - passou a ser referência. Surgiram a légua, a milha e o metro, que tinham como referência um meridiano terrestre (os meridianos são as circunferências imaginárias traçadas na superfície do globo, passando pelos dois pólos).
           Para se chegar à definição do metro, por exemplo, dividia-se um meridiano em quatro e essa quarta parte era dividida em 10 milhões de partes iguais. Cada uma dessas pequenas partes equivalia a 1 metro.
          Da mesma forma que acontece com o segundo, o metro também vem ganhando diversas definições ao longo dos séculos. Em 1799, o metro padrão passou a ser igual à distância entre duas linhas paralelas existentes num protótipo de platina, depositado nos Arquivos da França.
         Já em 1983, foi adotado outro padrão para se definir o metro. Desta vez a referência foi à velocidade de propagação da luz. Um metro ficou estipulado como sendo uma parte da distância percorrida pela luz em 1 segundo. Mais exatamente: 1 metro = 1/300.000.000 dessa distância.
         Antes de inventar a fita métrica, a trena e outros instrumentos para tirar medidas, o homem utilizava seu próprio corpo como referência. Foi daí que surgiram medidas como a polegada, o palmo, o pé, o passo, a jarda (tomando por base o comprimento de um braço estendido), a braça (os dois braços estendidos, como na cruz). Alguns desses padrões continuam sendo muito utilizados até hoje.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

OS NÚMEROS NA NOSSA VIDA

Os números estão sempre presentes na nossa vida. Medir e contar são operações freqüentes em nosso cotidiano. O maior ou menor conhecimento dos números está ligado às necessidades práticas dos povos. Alguns tribos primitivas da África Central não conhecem números além de 5 ou 6 e não precisam mais do que isso. Outras dominam números até 10 mil. A impossibilidade de resolver situações com os números já conhecidos é que levou ao surgimento de outros tipos de número.
A nossa vida está repleta de números. Eles aparecem no orçamento doméstico, no resultado de exames que fazemos para saber como vai nossa saúde, nos jogos esportivos e em muitas outras coisas.


OS NÚMEROS NOS AJUDAM A CUIDAR DA SAÚDE.


01 – Observe o resultado do exame de sangue de dona Laura:
Laboratório Pesquisa e Saúde
Valores referenciais (mulheres)
Hemácias por mm³.....4 510 000
4 000 000 a 5 200 000
Hemoglobina em g%.........13,30
12,0 a 16,0
Plaquetas por mm³ ........374 000
150 000 a 450 000
Leucócitos por mm³ ........12 500
4 000 a 11 000
Valores referenciais correspondem ao intervalo de variação considerado normal para cada elemento analisado.

Você sabe o que são hemácias, hemoglobina, plaquetas e leucócitos? Se não sabe, converse com o professor de Ciências, que poderá lhe indicar livros, enciclopédias etc. em que você poderá pesquisar sobre o assunto.

Responda:
a)      Algum dos elementos citados anteriormente está fora dos valores referenciais?

b)     Em caso afirmativo, qual é esse elemento?

c)     Uma quantidade alta de leucócitos por mm³ de sangue indica a possibilidade de uma infecção. Dona Laura pode estar com infecção? Justifique sua resposta.

d)   13,3 g¢ de hemoglobina significa que, em cada 100g de sangue, 13,3g são de hemoglobina. Quantos gramas de hemoglobina dona Laura deve ter em 300g de sangue? E em 50g de sangue?

e)      Anemia é uma alteração de saúde que se caracteriza por baixo número de hemácias no sangue. Lúcia, ao receber o resultado de seu exame, constatou que tinha cerca de 3 milhões de hemácias por mm³ de sangue. Existe possibilidade de Lúcia estar anêmica? Justifique sua resposta.

Alimentos ricos em ferro, como feijão, fígado e espinafre, ajudam a evitar anemia.

02 – A propaganda de um remédio de uso infantil, numa revista médica, apresentava o seguinte quadro:
Massa Corpórea
Ml por dose
20 kg
5 ml
30 kg
7,5 ml
40 kg
10 ml
a)      Verifique nessa tabela se a dose de remédio recomendada é proporcional ao peso da criança. Justifique sua resposta e compare-a com as de seus colegas.

b)      Qual a razão entre a dose de remédio a ser tomada e o peso da criança?

c)      Carlinhos pesa 36 kg. De acordo com a tabela anterior, que dose ele deve tomar desse remédio?

d)     O médico de Carlinhos receitou-lhe tomar uma dose de remédio três vezes ao dia. Ao final do dia, quantos mililitros do remédio ele terá tomado?

03 – Os médicos usam uma formula matemática para verificar o índice de massa corpórea das pessoas (IMC). O IMC determina se um indivíduo está magro, gordo ou no peso normal.

A fórmula é a seguinte: IMC= peso(em kg)/(altura)² (em metros)

a)      João pesa 80 kg e mede 1,85m de altura. Determine seu IMC.

b)     A tabela abaixo indica a situação das pessoas em função do IMC.
IMC
Situação
Menos de 20
Falta de peso
20 a 25
Peso normal
26 a 30
Excesso de peso
31 a 40
Obesidade
Mais de 40
Obesidade mórbida

·         Obesidade pode causar doenças do coração, da coluna vertebral etc.
·         Obesidade é excesso de gordura
·         Obesidade mórbida (isto é, com risco de vida) é caracterizada pelos médicos como doença.

b .1) Qual a situação do João em função do seu IMC?
b.2) Que cuidados uma pessoa deve ter para evitar o excesso de peso? Debata esse assunto com seus colegas e o professor?
b.3) Luísa tem 1,60m de altura e pesa 82 kg. Qual o seu IMC e qual a sua classificação na tabela?

NUMEROS NATURAIS









01 – Use os números naturais e responda:
a) Qual é a população de seu município?
b) Na sua sala de aula tem quantos alunos?
c) Qual é o Código de Endereçamento Postal (CEP) de sua cidade?

02 – Teste seus conhecimentos e, responda às questões propostas usando números naturais. Para cada item, escreva se o número indica contagem, ordenação ou codificação.


a) Nas competições o 1° lugar fica com a medalha de ouro. Quem fica com a medalha de bronze?
b) Qual é o código especial da Policia Militar?
c) Quantos e quais são os estados físicos da água?
d) Qual é o número da casa em que você mora?

03 – Registre o IN e IN* e a reta numerada com os números naturais.

04 – Responda:


a) Escreva os números 386, 368, 39, 903 e 638 em ordem crescente, ou seja, do menor para o maior.
b) escreva os números 102, 1001, 2010, e 1200 em ordem decrescente, ou seja, do maior para o menor.

Google+ Followers