Pesquisa personalizada

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

OS NÚMEROS NA NOSSA VIDA

Os números estão sempre presentes na nossa vida. Medir e contar são operações freqüentes em nosso cotidiano. O maior ou menor conhecimento dos números está ligado às necessidades práticas dos povos. Alguns tribos primitivas da África Central não conhecem números além de 5 ou 6 e não precisam mais do que isso. Outras dominam números até 10 mil. A impossibilidade de resolver situações com os números já conhecidos é que levou ao surgimento de outros tipos de número.
A nossa vida está repleta de números. Eles aparecem no orçamento doméstico, no resultado de exames que fazemos para saber como vai nossa saúde, nos jogos esportivos e em muitas outras coisas.


OS NÚMEROS NOS AJUDAM A CUIDAR DA SAÚDE.


01 – Observe o resultado do exame de sangue de dona Laura:
Laboratório Pesquisa e Saúde
Valores referenciais (mulheres)
Hemácias por mm³.....4 510 000
4 000 000 a 5 200 000
Hemoglobina em g%.........13,30
12,0 a 16,0
Plaquetas por mm³ ........374 000
150 000 a 450 000
Leucócitos por mm³ ........12 500
4 000 a 11 000
Valores referenciais correspondem ao intervalo de variação considerado normal para cada elemento analisado.

Você sabe o que são hemácias, hemoglobina, plaquetas e leucócitos? Se não sabe, converse com o professor de Ciências, que poderá lhe indicar livros, enciclopédias etc. em que você poderá pesquisar sobre o assunto.

Responda:
a)      Algum dos elementos citados anteriormente está fora dos valores referenciais?

b)     Em caso afirmativo, qual é esse elemento?

c)     Uma quantidade alta de leucócitos por mm³ de sangue indica a possibilidade de uma infecção. Dona Laura pode estar com infecção? Justifique sua resposta.

d)   13,3 g¢ de hemoglobina significa que, em cada 100g de sangue, 13,3g são de hemoglobina. Quantos gramas de hemoglobina dona Laura deve ter em 300g de sangue? E em 50g de sangue?

e)      Anemia é uma alteração de saúde que se caracteriza por baixo número de hemácias no sangue. Lúcia, ao receber o resultado de seu exame, constatou que tinha cerca de 3 milhões de hemácias por mm³ de sangue. Existe possibilidade de Lúcia estar anêmica? Justifique sua resposta.

Alimentos ricos em ferro, como feijão, fígado e espinafre, ajudam a evitar anemia.

02 – A propaganda de um remédio de uso infantil, numa revista médica, apresentava o seguinte quadro:
Massa Corpórea
Ml por dose
20 kg
5 ml
30 kg
7,5 ml
40 kg
10 ml
a)      Verifique nessa tabela se a dose de remédio recomendada é proporcional ao peso da criança. Justifique sua resposta e compare-a com as de seus colegas.

b)      Qual a razão entre a dose de remédio a ser tomada e o peso da criança?

c)      Carlinhos pesa 36 kg. De acordo com a tabela anterior, que dose ele deve tomar desse remédio?

d)     O médico de Carlinhos receitou-lhe tomar uma dose de remédio três vezes ao dia. Ao final do dia, quantos mililitros do remédio ele terá tomado?

03 – Os médicos usam uma formula matemática para verificar o índice de massa corpórea das pessoas (IMC). O IMC determina se um indivíduo está magro, gordo ou no peso normal.

A fórmula é a seguinte: IMC= peso(em kg)/(altura)² (em metros)

a)      João pesa 80 kg e mede 1,85m de altura. Determine seu IMC.

b)     A tabela abaixo indica a situação das pessoas em função do IMC.
IMC
Situação
Menos de 20
Falta de peso
20 a 25
Peso normal
26 a 30
Excesso de peso
31 a 40
Obesidade
Mais de 40
Obesidade mórbida

·         Obesidade pode causar doenças do coração, da coluna vertebral etc.
·         Obesidade é excesso de gordura
·         Obesidade mórbida (isto é, com risco de vida) é caracterizada pelos médicos como doença.

b .1) Qual a situação do João em função do seu IMC?
b.2) Que cuidados uma pessoa deve ter para evitar o excesso de peso? Debata esse assunto com seus colegas e o professor?
b.3) Luísa tem 1,60m de altura e pesa 82 kg. Qual o seu IMC e qual a sua classificação na tabela?

Postar um comentário

Google+ Followers