Pesquisa personalizada

sábado, 24 de abril de 2010

TANGRAM

CONHECENDO O TANGRAM

O Tangram é um quebra-cabeça chinês, de origem milenar. Ao contrário de outros quebra-cabeças, ele é formado por apenas sete peças com as quais é possível criar e montar cerca de 1700 figuras entre animais, plantas, pessoas, objetos, letras, números, figuras geométricas e outros. As regras desse jogo consistem em usar as sete peças em qualquer montagem colocando-as lado a lado sem sobreposição.


LENDA SOBRE O TANGRAM

Há uma lenda sobre esse material de que um jovem chinês despedia-se de seu mestre, pois iniciaria uma grande viagem pelo mundo.
Nessa ocasião, o mestre entregou-lhe um espelho de forma quadrada e disse: Com esse espelho você registrará tudo o que vir durante a viagem, para mostrar-me na volta.
O discípulo surpreso, indagou:
- Mas mestre, como, com um simples espelho, poderá eu lhe mostrar tudo o que encontrar durante a viagem?
No momento em que fazia esta pergunta, o espelho caiu-lhe das mãos, quebrando-se em sete peças.
Então o mestre disse:
- Agora você poderá, com essas sete peças, construir figuras para ilustrar o que viu durante a viagem.
Lendas e histórias como essas sempre cercam objetos ou fatos de cuja origem tem pouco ou nenhum conhecimento, como é o caso do Tangram. Se é ou não verdade, pouco importa: o que vale é a magia, própria dos mitos e lendas.

CONTEÚDOS
Com o uso do Tangram pode trabalhar a identificação, comparação, descrição, classificação e desenho de formas geométricas planas, visualização e representação de figuras planas, exploração de transformações geométricas através de decomposição e composição de figuras, compreensão das propriedades das figuras geométricas planas, representação e resolução de problemas usando modelos geométricos.

HABILIDADES
Trabalhar com Tangram permite o desenvolvimento de algumas habilidades tais como a visualização, percepção espacial, análise, desenho, escrita, construção, noções de área e frações.

O TANGRAM EM SALA DE AULA
Este quebra-cabeça tem sido utilizado como material didático nas aulas de Artes e está cada vez mais presente nas de Matemática. O trabalho com o Tangram deve em suas atividades iniciais visar à exploração das peças e a identificação das suas formas.
Logo depois, se passa à sobreposição e construção de figuras, nesse momento é fundamental a mediação do professor, assim cabe ao aluno reconhecer, interpretar, analisar as possibilidades e tentar a construção.

  
Postar um comentário

Google+ Followers